Diário: 17/05/2017

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Pane elétrica provoca suspensão no abastecimento de água em Currais Novos

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Uma pane elétrica na captação de água do açude Dourado ocorrida nas últimas horas, está comprometendo o abastecimento de água da cidade de Currais Novos nesta quarta-feira (17). Os técnicos estão trabalhando no local, cerca de quatro quilômetros do centro da cidade, com a perspectiva de concluir o conserto nesta quinta-feira (18) e a recuperação do abastecimento prevista para a partir da manhã da sexta-feira (19).

Enquanto o sistema não voltar à regularidade, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) recomenda aos clientes que economizem o produto para evitar maiores transtornos.

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Articulação de Agripino garante retomada das obras da Adutora Currais Novos – Acari

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

_DSC4111

Preocupado com a seca que atinge todos os anos o Rio Grande do Norte e prejudica milhares de famílias, o senador José Agripino (DEM-RN) conseguiu mais uma conquista para o estado: a retomada da obra do sistema adutor Currais Novos-Acari. Após reunião com os ministros Helder Barbalho (Integração), Henrique Meirelles (Fazenda), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e a secretária do Tesouro Nacional, Ana Vescovi, o senador conseguiu a garantia de liberação, o mais rápido possível, de R$1,2 milhão para a conclusão da obra.

A implantação do sistema adutor na região, com captação na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, a maior do estado, beneficiará diretamente cerca de 50 mil habitantes. Agripino comemorou a notícia: “Todos os anos meu estado sofre com uma estiagem terrível, que prejudica milhares de pessoas e eu não estou alheio a isso. Recebo prefeitos no meu gabinete e sei que muitos municípios chegam a uma situação de calamidade”, destacou o parlamentar.

Não é a primeira vez que o parlamentar potiguar atua para resolver o problema de escassez hídrica no Estado. Além de ocupar a tribuna do Senado e se reunir com a bancada federal do RN, Agripino também conversa com representantes do governo federal na busca por soluções para a seca no estado. Uma de suas principais batalhas tem sido a transposição do rio São Francisco. “Meu mandato é para resolver problemas que afligem o povo do meu estado. Não meço esforços para pedir, cobrar, questionar, fazer o que for preciso para resolver pendências que acabam prejudicando diretamente a população”, afirmou.

Na noite da terça-feira (16), José Agripino recebeu os diretores do Dnocs Ângelo Guerra e Gustavo Paiva, que agradeceram a intermediação do senador pelo sistema adutor Currais Novos-Acari. Segundo o senador, a escassez hídrica do RN é uma de suas principais preocupações como parlamentar nordestino. “Não é possível que não consigamos fazer com que o Executivo produza uma solução definitiva para esse problema. Não dá para o homem do campo e a população interiorana ficarem dependendo somente das chuvas”, disse Agripino.

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Cardeais visitam lugares do martírio de Cunhaú e Uruaçu

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Os cardeais Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo; Raymundo Damasceno Assis, arcebispo emérito de Aparecida (SP), e Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, estão na capital potiguar, nesta semana, participando do 22º Encontro Nacional de Marketing Católico. A convite de Dom Jaime Vieira Rocha, Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Cláudio e Dom Raymundo vão visitar a comunidade de Uruaçu, no município de São Gonçalo do Amarante, nesta quinta-feira, 18, às 16 horas. Na ocasião, será celebrada uma missa.

Na sexta-feira, 19, Dom Cláudio vai conhecer a comunidade de Cunhaú, no município de Canguaratema, onde, às 10 horas, será celebrada missa. A visita aos dois lugares se dá pela proximidade da canonização dos Mártires potiguares, que acontecerá dia 15 de outubro, em Roma. No engenho Cunhaú, aconteceu o martírio, em 16 de julho de 1645, quando foi morto o Padre André de Soveral e vários leigos. Em Uruaçu, em 3 de outubro do mesmo ano, foram mortos o Padre Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e outros leigos.

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Dono da JBS grava Temer dando aval para compra de silêncio de Eduardo Cunha

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Do Jornal O GLOBO — Na tarde de quarta-feira passada, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entraram apressados no Supremo Tribunal Federal (STF) e seguiram direto para o gabinete do ministro Edson Fachin. Os donos da JBS, a maior produtora de proteína animal do planeta, estavam acompanhados de mais cinco pessoas, todas da empresa. Foram lá para o ato final de uma bomba atômica que explodirá sobre o país — a delação premiada que fizeram, com poder de destruição igual ou maior que a da Odebrecht. Diante de Fachin, a quem cabe homologar a delação, os sete presentes ao encontro confirmaram: tudo o que contaram à Procuradoria-Geral da República (PGR) em abril foi por livre e espontânea vontade, sem coação.

É uma delação como jamais foi feita na Lava-Jato: Nela, o presidente Michel Temer foi gravado em um diálogo embaraçoso. Diante de Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”.

Aécio Neves foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).

Joesley relatou também que Guido Mantega era o seu contato com o PT. Era com o ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff que o dinheiro de propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados. Mantega também operava os interesses da JBS no BNDES.

Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, valor referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. Disse ainda que devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.

Pela primeira vez na Lava-Jato foram feitas “ações controladas”, num total de sete. Ou seja, um meio de obtenção de prova em flagrante, mas em que a ação da polícia é adiada para o momento mais oportuno para a investigação. Significa que os diálogos e as entregas de malas (ou mochilas) com dinheiro foram filmadas pela PF. As cédulas tinham seus números de série informados aos procuradores. Como se fosse pouco, as malas ou mochilas estavam com chips para que se pudesse rastrear o caminho dos reais. Nessas ações controladas foram distribuídos cerca de R$ 3 milhões em propinas carimbadas durante todo o mês de abril.

Se a delação da Odebrecht foi negociada durante dez meses e a da OAS se arrasta por mais de um ano, a da JBS foi feita em tempo recorde. No final de março, se iniciaram as conversas. Os depoimentos começaram em abril e na primeira semana de maio já haviam terminado. As tratativas foram feitas pelo diretor jurídico da JBS, Francisco Assis e Silva. Num caso único, aliás, Assis e Silva acabou virando também delator. Nunca antes na história das colaborações um negociador virara delator.

A velocidade supersônica para que a PGR tenha topado a delação tem uma explicação cristalina. O que a turma da JBS (Joesley sobretudo) tinha nas mãos era algo nunca visto pelos procuradores: conversas comprometedoras gravadas pelo próprio Joesley com Temer e Aécio — além de todo um histórico de propinas distribuídas a políticos nos últimos dez anos. Em duas oportunidades em março, o dono da JBS conversou com o presidente e com o senador tucano levando um gravador escondido — arma que já se revelara certeira sob o bolso do paletó de Sérgio Machado, delator que inaugurou a leva de áudios comprometedores. Ressalte-se que essas conversas, delicadas em qualquer época, ocorreram no período mais agudo da Lava-Jato. Nem que fosse por medo, é de se perguntar: como alguém ainda tinha coragem de tratar desses assuntos de forma tão descarada?

Para que as conversas não vazassem, a PGR adotou um procedimento incomum. Joesley, por exemplo, entrava na garagem da sede da procuradoria dirigindo o próprio carro e subia para a sala de depoimentos sem ser identificado. Assim como os outros delatores.

Ao mesmo tempo em que delatava no Brasil, a JBS contratou o escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe para tentar um acordo de leniência com o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ). Fechá-lo é fundamental para o futuro do grupo dos irmãos Batista. A JBS tem 56 fábricas nos EUA, onde lidera o mercado de suínos, frangos e o de bovinos. Precisa também fazer um IPO (abertura de capital) da JBS Foods na Bolsa de Nova York.

Pelo que foi homologado por Fachin, os sete delatores não serão presos e nem usarão tornozeleiras eletrônicas. Será paga uma multa de R$ 225 milhões para livrá-los das operações Greenfield e Lava-Jato que investigam a JBS há dois anos. Essa conta pode aumentar quando (e se) a leniência com o DoJ for assinada.

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Secretaria de Educação promove capacitação para merendeiras em Caicó

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

merenda

Aconteceu na manhã desta quarta-feira (17), no auditório do Centro Administrativo, o treinamento para manipuladores de alimentos, ofertado pela Secretaria Municipal de Educação, através da Coordenação de Merendas, e as técnicas da Merenda Escolar. Os temas apresentados aos profissionais da área foram: Boas práticas de manipulação de alimentos e o papel da merendeira do NUTRISUS, ministrado pela nutricionista Endilly Maria, responsável técnica da merenda escolar em Caicó.

O programa NUTRISUS tem como estratégia a fortificação da alimentação infantil com micronutrientes, que consiste na adição direta de vitaminas e minerais em pó aos alimentos. A intenção é potencializar o pleno desenvolvimento infantil e a prevenção e o controle das deficiências nutricionais na infância, em especial, a anemia por deficiência de ferro.

Segundo o Conselho Federal de Nutricionistas, a implantação da merenda nas escolas tem como objetivo atender às necessidades nutricionais do educando durante sua permanência em sala de aula, contribuindo para seu crescimento, desenvolvimento, aprendizagem e rendimento escolar, bem como promover a formação de hábitos alimentares saudáveis.

 

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Abastecimento de Caicó está suspenso para ajustes da Adutora Emergencial

Por , Em notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

adutora-caico-dnocs

A seca, que já dura seis anos, tem afetado de uma forma severa o abastecimento de água para Caicó. A cidade, que antes era abastecida pelo açude Itans e posteriormente pelo Açude Curema/Mãe D’água por meio do rio Piranhas/Açu, hoje depende exclusivamente do fornecimento de água da adutora emergencial que capta na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

Desde o dia 08 de maio, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) iniciou os testes para a operação da adutora emergencial, construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). Na fase de testes, é natural que problemas técnicos/operacionais se apresentem. Na semana passada, alguns vazamentos aconteceram e já foram corrigidos. Contudo, desde segunda-feira (15), que a adutora tem apresentado vazamentos em trechos localizados em uma área de rio em Jucurutu/RN.

As equipes da empresa responsável pela adutora estão trabalhando para corrigir o problema apresentado na tubulação. A Caern tem acompanhado a situação dando suporte técnico para sanar esta situação. Mesmo com uma situação atípica, a previsão da empresa é que o abastecimento será restabelecido até a próxima sexta-feira (19), podendo haver alterações da data durante a execução do serviço.

A Caern fará o levantamento das áreas em que o desabastecimento foi mais significativo e analisará a possibilidade de suspender as contas deste período. Por fim, a Caern solicita o apoio da população para racionar a água disponível.

A ADUTORA

A Adutora Emergencial tem 63.134 metros de extensão, com tubulação de 400 milímetros de diâmetro. Ela foi construída como derivação da adutora Serra de Santana, que capta água na barragem Armando Ribeiro Gonçalves, começando com a conexão na Estação de Bombeamento (EB-02) e seguindo às margens da rodovia RN- 118, que liga Jucurutu a Caicó.

Durante o percurso, a Adutora Emergencial tem duas Estações Elevatórias para bombeamento na localidade. O funcionamento da adutora é feito em sistema de rodízio, porque a mesma captação será responsável também pelo abastecimento da região da Serra de Santana (Florânia, Tenente Laurentino Cruz, São Vicente, Lagoa Nova e Bodó, além de 156 comunidades rurais).

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS