Diário: 28/05/2018

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Gripe: Meta de vacinação de idosos e crianças ainda não foi batida em Caicó

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

A quantidade de crianças com idade de até 5 anos, que ainda não foram vacinadas nas unidades de saúde de Caicó, dentro do período da campanha de combate a gripe, não é o esperado. Faltando 4 dias para o encerramento das ações para imunizar a população mais vulnerável, apenas 1.773 crianças, ou 51,14% de um total de 3.467, foram vacinadas.

Os dados informados pela Coordenação de Promoção de Saúde de Caicó, são parciais e neles é possível também saber que foram vacinados 5.440 idosos, ou seja, 69,52% da meta total que é de 7.825.

Confira mais dados:

  • Trabalhadores de Saúde, meta: 1.393 (foram vacinados: 1.379, o equivalente a 98,99%)
  • Gestantes, meta: 524 (foram vacinados: 1.379, o equivalente a 98,99%)
  • Puérperas, meta: 86 (foram vacinadas: 88, o equivalente a 102,33%)
  • Professores, meta 946 (foram vacinados: 810, o equivalente a 86,82%)

A coordenadora de promoção de Saúde de Caicó, Lizy Karol Santos, disse em entrevista ao Blog Sidney Silva, que espera que a meta seja alcançada até o final da campanha. Ela informa também que a estratégia dos profissionais de saúde foi mudada nesta reta final das ações. Eles estão fazendo os chamados arrastões para irem até as residências onde existem pessoas idosas e crianças que ainda não se vacinaram.

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Felipe Maia acompanha assinatura de obras de serviços de municípios potiguares

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

assinatura-fm

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, esteve nesta segunda-feira (28), na capital do RN para assinar a autorização de obras de drenagem em Natal, e, saneamento e a retomada de obras de moradia, em Parnamirim. O deputado federal Felipe Maia esteve presente na solenidade que ocorreu na governadoria.

No evento estiveram o governador do estado, Robinson Faria, os deputados federais Fábio Faria e Antônio Jácome, os deputados estaduais Jacó Jácome, Gustavo Carvalho, Disson Lisboa e Márcia Maia, os prefeitos de Natal e Parnamirim, Álvaro Dias e Rosano Taveira, respectivamente, secretários de governo, vereadores e lideranças.

Na oportunidade, foram assinadas as autorizações de início das obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Parnamirim, investimento de R$ 184,38 milhões e da retomada das obras dos residenciais Irmã Dulce I, II e III também no mesmo município e orçada em R$11,3 milhões. O ministro ainda assinou o termo aditivo da obra de drenagem no Arena das Dunas, no valor de R$ 21,66 milhões que serão empregados na conclusão desta obra que tem como objetivo solucionar o problema de alagamentos ao redor do estádio.

“Boa notícia especialmente para os moradores de Natal e Parnamirim que serão beneficiados com as obras de saneamento, drenagem e moradia dos seus municípios”, comentou Felipe Maia.

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Clínica Verônica Alcântara conta com atendimento de várias especialidade médicas

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

A Clínica Verônica Alcântara está inovando na prestação de serviços na área de saúde em Caicó, com abrangência a toda região do Seridó. Com espaço que visa acolhimento e bem estar dos pacientes, várias são as especialidades médicas oferecidas diariamente.

Ginecologistas, cardiologistas, cirurgião plástico, psicólogos, nutricionistas, Dermatologista e gastro-pediatria, com atendimento agendado para maior comodidade. O agendamento pode ser realizado presencialmente, na Rua Padre Sebastião, próximo a Igreja de Sant’Ana, 126, ou mesmo pelo telefone (84) 3417-1122 ou 99636-2464 (Tim e whatsapp).

Além de toda esta cobertura na área da saúde. A Clínica conta ainda com o “Espaço Bem Estar Stella Alcântara” com ofertas de serviços na área de estética facial e corporal como massagem, depilação, entre outros.

Clínica Verônica Alcântra

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Crise dos caminhoneiros expõe dependência de único meio de transporte

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Foto: Beth Santos/PR

Ao longo da última semana, o medo de que faltassem alimentos, combustíveis e transporte público tirou o sossego de parte da população, alterando a rotina das cidades e afetando diversos setores. Com milhares de caminhões carregados parados ao longo das rodovias, ficou evidente a dependência do país em relação ao transporte rodoviário. Dependência que especialistas ouvidos pela Agência Brasil afirmam revelar outros graves problemas estruturais, como a falta de um plano de contingência que evite a asfixia da atividade produtiva e impeça o apagão logístico ante uma greve de caminhoneiros.

Para a superintendente da Associação Nacional dos Transportes de Passageiros Sobre Trilhos (ANPTrilhos), a economista Roberta Marchesi, e a diretora do Centro de Estudos em Regulação e Infraestrutura da Fundação Getulio Vargas (FGV-Ceri), Joisa Dutra, alguns dos atuais gargalos da infraestrutura de transporte nacional são reflexos da opção feita pelo Estado brasileiro na década de 1950, quando os governantes decidiram priorizar os investimentos na indústria automobilística. Consequentemente, recursos públicos dos três níveis de governo foram quase que integralmente canalizados para a ampliação da malha rodoviária, em detrimento dos transportes por ferrovia e hidrovia.

Com uma malha ferroviária para cargas e passageiros que não chega a 30 mil quilômetros de extensão, o Brasil está atrás, até mesmo, da Argentina. Com um território de 2,7 milhões de quilômetros quadrados (o equivalente à soma dos territórios do Amazonas e do Pará), o país vizinho conta com 36.917 quilômetros de trilhos. Já os Estados Unidos dispõem de uma malha de cerca de 294 mil quilômetros. Mesmo a Índia, com um território equivalente a quase metade do brasileiro, conta com mais de 68 mil quilômetros de trilhos.

“A crise que estamos assistindo é, em grande parte, fruto do caos logístico decorrente da concentração do transporte de cargas e de passageiros em um único modal”, disse à Agência Brasil a economista Roberta Marchesi, superintendente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros Sobre Trilhos (ANPTrilhos).

Integração de modais

Pós-graduada nas áreas de planejamento e logística, Roberta aponta os riscos de que boa parte da atividade econômica brasileira dependa de um único meio de transporte. “Se tivéssemos uma malha ferroviária e estes alimentos e combustíveis pudessem ser levados até os centros urbanos por trens, minimizaríamos o impacto desta crise. Nosso desenvolvimento não pode estar estruturado sobre um único modal.”

Para Joisa, ao mesmo tempo em que torna imprescindível a elaboração de um plano anticrise, a concentração do transporte de passageiros e de cargas em um único modal dificulta a execução deste mesmo plano de contingência. A diretora do Ceri também defende a ampliação da malha ferroviária e a integração entre os diferentes meios de transporte.

“Sob determinadas condições, o [investimento no] modo ferroviário seria desejável. Não só isso. Seria necessária uma maior integração [da infraestrutura de transportes], o que envolve uma combinação de modais”, defendeu Joisa.

Projeto de Estado

De acordo com Roberta Marchesi, os projetos de ferrovia e hidrovia são de longo prazo e exigem continuidade entre governo sucessivos. “Seriam necessários projetos de Estado. Um plano de desenvolvimento estruturante que transcendesse os mandatos políticos”, comentou. Segundo ela, apenas 6% dos deslocamentos diários de passageiros são feitos por trens, metrôs, veículos leves sobre trilho (VLT) ou outros modais sobre trilhos.

“Os governantes preferem investir em empreendimentos que possam ser inaugurados dentro dos seus quatro anos de governo. Neste espaço de tempo, não é possível começar do zero e inaugurar um sistema completo, a menos que ele já estivesse estruturado e com projeto pronto”, acrescentou a superintendente da ANPTrilhos, criticando “soluções imediatistas que não respondem às reais demandas das cidades e de seus cidadãos”.

Roberta Marchesi compara com a infraestrutura dos países mais ricos, quando se trata do transporte urbano. De acordo com ela, o metrô de São Paulo, o maior do país, percorre cerca de 74 quilômetros de trilhos, enquanto o de Nova York (EUA) chega a integrar quase 400 quilômetros.

Mesmo em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, a participação do transporte metroferroviário não ultrapassa 20% do total de viagens de passageiros. “Em países desenvolvidos que mantiveram investimentos na indústria ferroviária, esses deslocamentos chegam a 45% do total de viagens. Ainda temos muito o que avançar”, disse a superintendente.

Ao tomar posse hoje, o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca, disse que o governo planeja três leilões de ferrovias ainda este ano. Fonseca afirmou que o Brasil precisa acabar com a dependência do transporte rodoviário. “O segundo semestre será o momento das ferrovias no Brasil”, afirmou.

Powered by WPeMatico

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Comovido por história de jovem na Rosa de Maio do João XXIII, empresário faz doação a participante do concurso

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

WhatsApp Image 2018-05-28 at 17.51.48

Durante a realização do “Rosa de Maio”, que tradicionalmente é realizado no bairro João XXIII, na zona Oeste de Caicó, o empresário e pastor evangélico Erivaldo Lino, ficou comovido com a história de vida de uma das jovens que participava da festa. Proprietário da loja Ebenézer Celular, Erivaldo Lino fez a doação de um aparelho de celular para jovem.

“Conheci a história da jovem Jéssica através de um amigo, ela tem apenas 13 anos, e participou desse concurso. Enfrenta diariamente o bullying. Mora com a mãe e mais dois irmãos menor, tem um que tem problemas de saúde, o pai enfrenta problemas com o álcool. A história dela foi contada através de um vídeo, feito em celular emprestado de uma amiga, onde conta as dificuldades que sua família está passando”, destacou.

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Governo admite que subestimou potencial da greve e teme convulsão social

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Foto: Alan Santos/PR

O governo já avalia, nos bastidores, que subestimou o potencial da greve dos caminhoneiros e agora tem receio de que o movimento tome uma proporção semelhante à dos protestos de 2013, ressuscitando o “Fora Temer”. Em conversas reservadas, interlocutores de Michel Temer admitem que a paralisação aumentou o desgaste do presidente e há preocupação de que os protestos nas ruas, por causa do desabastecimento, se transformem em uma convulsão social.

A portas fechadas, auxiliares de Temer reconhecem que demoraram a perceber a presença de empresários incentivando a continuidade do movimento, o chamado locaute, para obter a redução do preço do óleo diesel. Avaliam, ainda, que também demoraram a identificar o caráter político-partidário de parte dos manifestantes.

Acuado, o governo agora teme as consequências da disputa entre os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). “Temos de colocar menos gasolina e mais diálogo sobre a greve”, disse Maia, ontem, após se reunir com Temer, no Planalto. O deputado fez questão de destacar que a Câmara e o governo têm “visões distintas” sobre a questão tributária.

Foi de Maia a proposta aprovada pela Câmara, na semana passada, zerando o PIS/Cofins sobre o diesel. Com cálculos errados nas mãos, ele chegou a dizer que o custo dessa isenção seria de R$ 3,5 bilhões, quando, na realidade, ficaria em aproximadamente R$ 10 bilhões.

As articulações de Maia, que é pré-candidato à Presidência, têm irritado cada vez mais o Planalto. Além disso, o governo identificou que simpatizantes do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) se infiltraram na greve dos caminhoneiros. Há também apreensão com a promessa de greve de 72 horas dos petroleiros, anunciada para quarta-feira, 30. No diagnóstico do Planalto, esse movimento tem o apoio do PT e da CUT.

“Há movimentos político-partidários que querem agudizar a crise e a população deve estar atenta a isso”, afirmou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR). “Não dá para fazer disputa eleitoral em um momento como esse. Os petroleiros têm de discutir salário na data-base da categoria. A CUT e o PT, fazendo essa onda, estão prestando um desserviço à sociedade”, emendou o senador.

A maior fragilidade de Temer, nos últimos dias, deu palanque à oposição. “O governo não está entendendo o que acontece fora do Planalto. A rua está dizendo que não aguenta mais pagar impostos. Não adianta reduzir preço do diesel. Isso tem de chegar ao preço do gás de cozinha”, afirmou o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). “É inevitável rever a política de preços da Petrobrás. Não acho correto assinarmos um cheque em branco para o governo, votando medidas provisórias sem discussão”, completou o deputado Orlando Silva (PC do B-SP).

França. Além de enfrentar desgaste, o Planalto também contrariou o governador de São Paulo, Márcio França (PSB). No sábado, França propôs um acordo com os caminhoneiros muito parecido com o que Temer anunciou na noite de domingo. Candidato à reeleição ao Bandeirantes, França pediu ao presidente que a negociação fosse feita com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Temer, no entanto, enviou a São Paulo o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

O Estado apurou que o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf, pré-candidato do MDB ao Bandeirantes, não gostou do protagonismo dado por Temer a França, seu adversário. No domingo, Marun não retornou a São Paulo e o acordo com os caminhoneiros foi anunciado pelo Planalto, sem qualquer crédito para o governador, que ficou aborrecido.

Estadão Conteúdo

Powered by WPeMatico

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Líder dos caminhoneiros diz que greve continua enquanto preço do diesel não cair na bomba

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Ao contrário do que o governo tem dito sobre a greve dos caminhoneiros, que está no oitavo dia, o segundo acordo com a categoria não deve colocar fim à mobilização tão cedo. A opinião é do presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam), José Araújo Silva, para quem os condutores de caminhão paralisados Brasil afora não querem medidas provisórias e medidas negociadas com o Congresso, mas sim a imediata redução do preço dos combustíveis na boma.

Para José Araújo, que responde por centenas de milhares de caminhoneiros, a situação ainda é de paralisia na atividade e de disposição pata a mobilização. “Está praticamente tudo parado ainda. O pessoal não aceitou o acordo”, disse José Araújo ao Congresso em Foco, explicando que são muitos os posicionamentos entre os milhares de caminhoneiros ainda mobilizados Brasil. Ele diz estar difícil até reunir informações sobre o quadro grevista, dada a inabilidade do governo nos primeiros dias de negociação com os grevistas e a multiplicidade de reações.

“É complicado, sabe? Difícil até a gente dar entrevista. Eu participei das reuniões da semana passada. Ontem [domingo], não fui convidado e não participei. Esse acordo que foi feito ontem, das três medidas provisórias, ninguém está respeitando não. Os caras querem que reduza mais [o preço] do óleo diesel. A situação é complicadíssima”, acrescentou.

Falando de São Paulo com a reportagem, José Araújo diz estar em linha direta com 15 pontos de concentração espalhados pelo país. O dirigente passou boa parte da semana passada em Brasília, onde participou de reuniões na Casa Civil e não assinou, a exemplo do presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca, a primeira proposta de acordo apresentada pelo governo.

“Ninguém quer voltar ao trabalho, não. Falaram que esse não é o acordo que fizeram [internamente], não estão satisfeitos. Fica difícil até falar para vocês [imprensa]. Está muito difícil mesmo. Estou aqui na capital [SP], não tem gasolina. Eu rodei e não achei gasolina, muito raro achar um posto que tenha. As entregas de gasolina estão sendo mais para empresas de ônibus e assim por diante”, relatou.

Ele disse ainda que a insatisfação da categoria permanece mesmo depois de alguns grupos terem conseguido, em reuniões neste domingo (28), garantias como redução dos impostos sobre o diesel e do preço do frete. Desde então, o presidente da Abcam tem dado entrevistas sobre o acordo e dito que boa parte dos caminhoneiros se desmobilizou. Segundo a entidade, a expectativa é que a greve esteja totalmente desmobilizada até amanhã (29), algo que não combina com o que diz o colega José Araújo.

“Está tudo bagunçado. É muita liderança querendo falar. Um fala uma coisa, outro fala outra. A categoria já está se revoltando com os próprios representantes. Isso fica mal para quem trabalha sério. Eu trabalho direito, sério, mas quando se fala em sindicato envolve o nome de todo mundo. Quando se fala em sindicato pelo meio, fica pior ainda. Porque, queira ou não queira, não pode existir uma categoria em que todo mundo manda. Tem que haver uma regra, quem responda por eles”, pondera.

Redução na bomba

Para o presidente da Unicam, a receita para o fim da greve é simples: “Eles [caminhoneiros] querem que seja reduzido o preço do diesel na bomba. E não o que vai acontecer daqui a 30 dias, 60 dias. Não tem um posto que mudou [o preço] e disse que daqui em diante o preço vai ser ‘x’. Eu fiz um cálculo aqui sobre aquela medida de [redução] 46 centavos: em mil quilômetros, a economia é de 170 reais no frete. Não dá em nada, não muda nada. Eles não vão ganhar nada no mês”, reclama.

Ainda segundo o dirigente, criou-se uma polêmica no âmbito da própria categoria, pois não há um discurso unificado sobre a greve. Nesse sentido, ele lembra que representantes das empresas transportadoras tomaram a frente das negociações da semana passada, e por isso não assinou o acordo segundo o qual a paralisação seria suspensa por 15 dias. “Eu sabia que não ia voltar, como não voltou. Aliás, aumentou [a adesão à greve]. Eu fiz o certo. Está aí a prova. Do mesmo jeito que estava parado de manhã está agora”, acrescentou.

José Araújo comentou ainda a postura do presidente da Petrobras, Pedro Parente, em não modificar a política de preços dos combustíveis, que se baseia na variação do preço internacional do petróleo e do câmbio. Nesse sentido, completa o dirigente, o próprio presidente Michel Temer dá demonstrações de fragilidade.

“Mantém-se o Pedro Parente fazendo uma anarquia dessa toda e está lá, belo e folgado. E o governo ainda apoiando! O Temer seria um secretário dele. O Pedro Parente está mandando. Acho que tem que mudar a política de preços. Tem que mudar, sim! Agora, deixá-lo lá [na Petrobras] com um rombo de cinco bilhões de reais, se não me engano… É um absurdo um negócio desses. E não é só o diesel. E a gasolina? E os derivados? Tem que mudar todo o sistema, se não nossa categoria não vai parar com muita facilidade, não”, vaticinou.

Congresso em Foco

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Produtores de aves e ração reclamam de bloqueios e prejuízos

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Foto: Agência Brasil

O transporte de aves e ração para avicultura e suicultura ainda sofre com o bloqueio de rodovias pelos caminhoneiros. Em pelo menos 22 estados, os caminhões com as cargas são impedidos de passar em 22 pontos. O alerta é da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A ABPA informou também que a mortandade aumenta nos polos de produção pelo país. Desde o início da greve, são quase 70 milhões de aves mortas por falta de alimentação. Cerca de 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos ainda estão em risco de morte como consequência direta dos bloqueios, pois estão recebendo alimentação insuficiente.

De acordo com a entidade, os animais mortos são colocados em composteiras nas próprias propriedades, mas o sistema já está no limite. “O risco ambiental e de saúde pública é crescente”, adverte a associação em comunicado.

Volumes próximos de 120 mil toneladas de carne de frango e de carne suína deixaram de ser exportados desde o início da greve.

Pelo levantamento da entidade e os associados, caminhões com rações, insumos para a produção da alimentação animal (como milho e soja) e outros produtos ainda estão impedidos de circular. Além dos bloqueios, há relatos de ameaças a motoristas que querem deixar a paralisação.

Em nota, a associação apela: “A situação é alarmante para todo o setor. A continuação dos bloqueios para produtos alimentícios, rações e animais são um grave risco para o País e exigem uma ação forte e imediata do governo. Não é mais possível esperar”.

Agência Brasil

Powered by WPeMatico

logo-radioserido3-1

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Câmara aprova projeto que institui Dia Municipal do Idoso

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Pr Erinaldo Lino

Foi aprovada com unanimidade pelos quinze vereadores o projeto que institui o Dia Municipal do Idoso. Proposto pelo vereador Pastor Erinaldo Lino (PP) a data será 01 de outubro, em sintonia com a data nacional.

A lei, tem como principal objetivo contribuir para a valorização e o cuidado com o idoso, bem como divulgar o seu importante papel na sociedade, visando proporcionar a essas pessoas momentos de entretenimento e informação.

banner_seridopneus-770

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Com crescimento do DEM, Felipe Maia conduzirá partido em importantes votação na Câmara federal como vice-líder

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

PHOTO-2018-05-23-18-40-37

A bancada do Democratas foi a que mais cresceu durante o período conhecido como janela partidária. O DEM recebeu a adesão de 14 deputados e apenas duas baixas. Quinta maior bancada da Câmara, o partido está agora com 44 deputados.

Depois de passar por dificuldades nos últimos anos, conseguiu ultrapassar os obstáculos e ganhou força com a eleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), que já lançou sua pré-candidatura à Presidência da República.

Além de contar com a liderança nacional do Senador José Agripino, que por anos ocupou a presidência do partido. No RN, o partido ainda encaminhou o nome do deputado federal Felipe Maia que agora está na condição de vice-líder do partido na câmara dos deputados e conduzirá o partido em importantes votações no plenário.

Felipe Maia, que atualmente acumula a função de coordenação da bancada federal do Rio Grande do Norte em Brasília. A bancada potiguar é composta por três senadores e mais oito deputados federais.

Na foto: Felipe Maia com o líder do partido na câmara, deputado Rodrigo Garcia (SP)

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Sobre paralisação dos caminhoneiros, Fiern e CNI dizem que “é hora de deixar trabalhar quem quer trabalhar”

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) emitiu uma nota, que foi assinada conjuntamente pela Federação das Indústrias do Rio Granr de do Norte (Fiern), em que afirma que o país está na iminência de passar por “problemas mais graves”. A nota afirma que o país está parado e ainda diz que “é hora de deixar trabalhar quem quer trabalhar”.

Confira a nota na íntegra…

O Brasil não pode continuar parado!

Corremos o risco de ficar sem comunicação. Os grupos geradores, que suprem energia para as telecomunicações na ausência da energia elétrica, necessitam de diesel e podem parar de funcionar.

O Brasil está parado. Precisamos retornar à normalidade. O movimento dos caminhoneiros foi atendido nas suas demandas. É hora de deixar trabalhar quem quer trabalhar. É preciso, imediatamente, desbloquear vias de transporte e proteger aqueles que querem voltar a trafegar.

Estamos na iminência de problemas ainda mais graves do que vimos até agora. Não se trata apenas de distribuição de combustíveis.

Sem ração, já foram sacrificadas 100 milhões de aves. Além de deixar as famílias brasileiras sem ovos e sem carne, há um grave risco à saúde pública e ao meio ambiente. Não há sequer como enterrar as carcaças desses animais. Desde o início da paralisação, foram jogados fora 300 milhões de litros de leite.

O abastecimento de água para uso humano está comprometido porque não estão sendo entregues produtos químicos para tratamento.

Corremos o risco de ficar sem comunicação. Os grupos geradores, que suprem energia para as telecomunicações na ausência da energia elétrica, necessitam de diesel e podem parar de funcionar. Além disso, as equipes de manutenção enfrentam dificuldades para se deslocar.

Crianças estão fora das escolas. Pacientes em hospitais correm risco de morrer por ausência de insumos, como oxigênio.

Milhões de brasileiros não conseguem trabalhar. Já temos 13,7 milhões de desempregados e esse número deve piorar. A retomada do crescimento econômico, que já vinha lenta, pode demorar muito mais.

Não é hora para movimentos oportunistas. Novas paralisações, neste momento, são inaceitáveis. Cada um precisa assumir a sua parte de responsabilidade para superar essa situação. A prioridade deve ser o reabastecimento imediato e aceleração da discussão sobre os problemas estruturais do país, tais como revisão do papel da Petrobras, revisão tributária, reavaliação da matriz de transporte e investimento em infraestrutura.

A indústria brasileira, representada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pelas federações estaduais e pelas associações setoriais, conclama as autoridades a buscar uma solução imediata para essa situação. É fundamental que a Presidência da República, o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal, o Ministério Público e os governos estaduais se empenhem para vencer essa crise.

Confederação Nacional da Indústria

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Falta combustível em 10 aeroportos, diz Infraero

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Em pelo menos 10 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) ainda falta combustível para abastecer as aeronaves, de acordo com dados do final da tarde de hoje (28). A empresa é responsável por 54 aeroportos em todo país. O balanço foi concluído às 18h15.

Os aeroportos com falta de combustível no fim da tarde de hoje são os de São José dos Campos (SP); Uberlândia (MG); Campina Grande (PB); Juazeiro do Norte (CE); Aracaju; Foz do Iguaçu (PR); Teresina; Paulo Afonso (BA); Palmas e da Pampulha, em Belo Horizonte.

Segundo a assessoria da Infraero, a empresa está em contato com órgãos públicos relacionados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões com combustível de aviação aos aeroportos administrados pela empresa.

A Infraero informou ainda que os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem as companhias aéreas para consultar a situação de seus voos. Aos operadores de aeronaves, a empresa orienta que planejem os voos de acordo com a disponibilidade de combustível na rota pretendida.

Agência Brasil

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Filme P´s da Trapiá Cia Teatral será lançado no sábado (02), às 19h, na programação do Curta Caicó

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Padrão Ps

Inspirado na peça P`S da Trapiá Cia. Teatral, que por sua vez é uma adaptação do livro “Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão”, de Michel Foucault, o curta-metragem P`s será lançado neste sábado (02), às 19h, durante o Festival de Cinema Curta Caicó.

A peça teatral, que atualmente percorre o país no Palco Giratório do SESC Nacional, foi adaptada para o cinema a partir de parceria entre a Trapiá Cia Teatral e a Referência Comunicação, que faz a produção executiva do curta-metragem.

A obra é uma adaptação de Gregory Haertel que descreve e analisa um caso real de parricídio acontecido na primeira metade do século XIX. A peça traz para uma vila do sertão nordestino a história de P, jovem que assassina brutalmente alguns de seus familiares. O professor Lourival Andrade assina direção e roteiro de P`S, que conta com o ator Alexandre Muniz interpretando o personagem.

Segundo Lourival Andrade, transformar a teatralidade de P’s em uma versão audiovisual foi um desafio instigante. “Boa parte da estrutura do espetáculo foi mantida, com exceção do cenário que optamos por locações em espaços possíveis de vivência da personagem.  Foi uma bela experiência viso-teatral que pode apontar para outras possibilidades criativas da Trapiá Cia Teatral”, afirmou.

O Festival de Cinema Curta Caicó é uma realização da Associação Cultural União do Sobrado e organização da Referência Comunicação.

Mais informações acesse: www.curtacaico.com.br

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

José Adécio Filho assume interinamente a Presidência da CODERN

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

José Adécio Filho

Por decisão do Conselho de Administração (CONSAD) da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), o Diretor Administrativo e Financeiro, José Adécio da Costa Filho, passa a responder interinamente pela Presidência da companhia.

Funcionário de carreira da CODERN, o também Engenheiro Emerson Fernandes Daniel Júnior continua prestando sua contribuição técnica, depois de ter ocupado pela terceira vez a Presidência.

José Adécio Filho é Engenheiro Civil, funcionário efetivo do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (DETRAN-RN), onde respondeu pela Coordenadoria de Operações. Atualmente cedido à CODERN, possui pós-graduação em Administração e em Estradas e Rodagens. Já foi Secretário de Meio-Ambiente do município de Guamaré e também Diretor-Presidente da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (CEASA-RN).

O titular da Presidência da CODERN ainda não foi anunciado.

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

45ª Exposição Agropecuária do Seridó é adiada em Caicó

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

O Governo do Estado e a Associação de Criadores do Seridó decidiram adiar a realização da 45ª Exposição Agropecuária de Caicó, prevista para este final de semana.

A crise pela irregularidade no abastecimento em várias cidades da região, provocada pela Greve dos Caminhoneiros, fez com que a organização optasse pelo adiamento. Ainda nesta terça-feira (29), o Governo deve anunciar a nova data da exposição.

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Temer diz ter convicção de que paralisação será encerrada amanhã

Por , Em Seridó

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

temerO presidente Michel Temer disse ter “absoluta convicção” que a paralisação dos caminhoneiros terminará até amanhã (29). A declaração do presidente se dá após o acordo anunciado ontem (27) entre o governo e um grupo de representantes da categoria.

“Tenho absoluta convicção que entre hoje e amanhã todos nós, irmanados, e aqueles que estão na chamada greve, já recomendada pelos seus líderes como devendo cessar; tenho certeza que tudo isto trará muita tranquilidade”. Temer falou durante a posse do novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca. O cargo estava vago desde o início de abril, quando Moreira Franco deixou a pasta para assumir o Ministério de Minas e Energia.

O acordo firmando ontem entre governo e representantes dos caminhoneiros prevê, entre outras coisas, congelar por 60 dias a redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro e eliminar a cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país. Este segundo item seria negociado com os estados, mas Temer decidiu publicar uma Medida Provisória para acelerar o processo e garantir o acordo.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Sinte marca parada de advertência e espera pagamento de reajuste até o dia 4

Por , Em Seridó

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

greveA regional de Mossoró do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) agenda para esta quarta-feira, 30, uma parada de advertência. A informação foi publicada na página da entidade no Facebook no último domingo, 27.

Segundo o órgão, a Secretaria de Educação e Cultura (SEEC) informou que não pagará o reajuste do piso salarial e o retroativo de abril na folha de pagamento de maio e que só deverá ser feito em folha suplementar em junho, ainda sem ter uma data definida. O Sinte afirma ainda que se até o dia 4 de junho o governo não realizar o pagamento a greve poderá ser retomada pelos professores da rede estadual de ensino.

Em contato com a reportagem, Rômulo Arnaud disse que a informação partiu da secretaria em grupos de whatsapp de professores. “Ontem (domingo) alguns professores em um grupo de whatsapp perguntaram a secretaria quando o pagamento sairia e ela informou que não seria pago porque a folha de pagamento é fechada no dia 15 e porque ainda não tinha sido aprovada”.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Quatro cidades do RN suspendem aulas em escolas municipais por causa da greve dos caminhoneiros

Por , Em Seridó

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

As prefeituras de quatro cidades do Rio Grande do Norte suspenderam as aulas nas escolas públicas municipais, por causa dos protestos dos caminhoneiros que acontecem em todo o país, há oito dias. Os municípios que fecharam as escolas são Venha Ver, São Miguel, Serrinha e Monte Alegre.

O motivo é o mesmo: a falta de combustível impede que o transporte público leve os estudantes até as salas de aula. A medida não tem data para ser finalizada. Ao todo, 67 escolas terão as atividades suspensas no estado potiguar, totalizando 11.644 alunos sem aula.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Governo do RN e Ministério das Cidades garantem saneamento e habitação para Parnamirim

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

POR INTERINO

O governador Robinson Faria recebeu na tarde desta segunda (28) o Ministro das Cidades, Alexandre Baldy, para autorizar o início de importantes obras que beneficiarão a população de Natal e Parnamirim.

Um investimento de R$ 185 milhões, oriundos do Orçamento Geral da União (OGU), sendo quase R$ 1 milhão de contrapartida do Estado, celebrou a ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário no município de Parnamirim que beneficiará cerca de 200 mil habitantes.

Executado pela Caern, através de contrato firmado com o município, a ação garantirá o saneamento de nove bairros – Emaús, Nova Parnamirim, Parque de Exposições, Passagem de Areia, Santos Reis, Rosa dos Ventos, Cohabinal, Santa Tereza e Monte Castelo -, o que corresponde a 61% da cidade. Serão 424 km de rede coletora que, somada aos 4% de esgotamento sanitário já existente e outros 17%, firmado por meio de outro convênio, deixará Parnamirim 82% saneada. A obra será iniciada em até quinze dias e tem previsão de duração de dois anos.

“Estamos celebrando alguns atos muito importantes que há muito me foram cobrados. O governador Robinson Faria, junto com a Caern e a prefeitura, teve bastante empenho e dedicação para que hoje pudéssemos vir anunciar investimentos de R$225 milhões para o RN”, declarou Baldy.

O deputado Fábio Faria também comemorou o investimento. “Foram meses de trabalho junto ao Governo e prefeitura para que avançássemos nas questões jurídicas junto ao Ministério para juntos realizarmos a maior obra da cidade de Parnamirim”, disse.

Na ocasião, Baldy ainda entregou a Parnamirim, por meio de convênio direto com a Caixa Econômica Federal, o montante de mais de R$ 11 milhões para retomada das obras dos residenciais Irmã Dulce I, II e III, que beneficiará mais de três mil pessoas com 768 unidades habitacionais.

Moradia cidadã chega a Parnamirim; Natal recebe drenagem

Durante a solenidade, Robinson também assinou o lançamento do Programa Moradia Cidadã para Parnamirim, que proporcionará a diminuição do déficit habitacional do município. Mais de R$ 8,5 milhões, com recursos dos Governos Federal e Estadual, estão sendo investidos para construir 150 novas moradias e 500 cartões reformas, além da regularização fundiária de 1.129 títulos de terra que deverão ser concluídos até o final do ano.

Outro grande investimento foi para a cidade de Natal. Na ocasião, o ministro e o governador assinaram o termo aditivo da 2ª etapa da Obra de drenagem na Arena das Dunas. O valor de R$ 21,66 milhões será aplicado para a construção de 850 metros de túnel que dará resolução aos problemas de alagamento nos arredores da Arena durante os períodos de chuva.

“Estamos realizando sonhos nesta tarde com grandes obras que vão melhorar a infraestrutura da capital e Parnamirim. É clara a mudança que o saneamento trará para Parnamirim, pois é uma obra que dá condições para superar as injustiças sociais, dando mais dignidade e qualidade de vida para a população”, destacou Robinson.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Álvaro Dias assina convênio para retomada das obras do túnel de macrodrenagem da Arena das Dunas

Por , Em Seridó

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Álvaro Macrodrenagem
O prefeito de Natal, Álvaro Dias, assinou na tarde desta segunda-feira (28) convênio com o Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal para retomada da construção do túnel de macrodrenagem no entorno da Arena das Dunas e Zona Oeste da capital, acabando definitivamente com 33 pontos críticos de alagamento na região. “Essa é uma obra de grande importância para a nossa cidade e depois de concluída irá encerrar os transtornos causados com alagamentos durante o período de chuva”, destacou o prefeito.

A assinatura aconteceu durante solenidade com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. “Recebi o prefeito Álvaro Dias em meu gabinete, em Brasília, e em menos de 30 dias estou aqui em Natal para assinar o contrato que permitirá o retorno e conclusão dessa obra tão importante para o município”, disse o ministro.

De acordo com Tereza Cristina, secretária adjunta de planejamento da Secretaria de Obras de Natal (SEMOV), com a assinatura do convênio no valor de quase R$ 22 milhões, a obra será retomada assim que o Idema (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente) liberar a licença pendente no órgão estadual. “Já realizamos todos os estudos, o projeto já foi aprovado pela Caixa e agora só dependemos dessa licença que atualmente está parada no Idema, assim que tivermos essa licença a obra será retomada”, frisou.

A obra que atualmente está com 80% do seu cronograma executado, teve suas obras paralisadas após problemas técnicos terem sido observados durante a realização dos trabalhos.

Com a conclusão da obra, o túnel de macrodrenagem vai interligar osistema de drenagem das águas pluviais entre as zonas Sul e Oeste da capital potiguar, com objetivo de eliminar as enchentes dos bairros de Lagoa Nova, Nova Descoberta, Dix-Sept Rosado, Candelária, Bom Pastor, Cidade da Esperança e Nazaré.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

MOSSORÓ: Prefeitura desmente boatos e confirma realização do Pingo da Mei Dia 2018

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Por interino

A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, esclarece que são falsas as informações que circulam em redes sociais sobre a não realização da edição 2018 do Pingo da Mei Dia, abertura oficial do Mossoró Cidade Junina. As fotos que aparecem em postagens não são de trios elétricos que estarão na cidade para o evento.

O Município acompanha atentamente todo o desenrolar da greve dos caminhoneiros e ratifica que, até o momento, não há qualquer comprometimento na realização dos festejos. A previsão é de que os trios elétricos que vão circular no Corredor Cultural já estejam em Mossoró na sexta-feira, 1º.

O Pingo da Mei Dia abre oficialmente o São João de Mossoró no próximo sábado, dia 02. O percurso foi ampliado para este ano e a novidade é a inclusão de quatro trios no circuito da festa.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Edílio Lobo e Karla Veruska fazem dobradinha do Avante em Natal

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

IMG-20180528-WA0128

Os pré-candidatos a deputado estadual, Edílio Lobo, e a deputada federal, Karla Veruska, ambos pelo Avante, participaram de eventos em Natal e Senador Eloy de Souza. Os dois trabalham viabilizar a candidatura para as eleições desse ano.

Edílio Lobo destacou a importância da parceria em Natal para o fortalecimento do projeto. “Esse é o momento de viabilizarmos a pré-candidatura e estar junto da presidente do nosso partido, a doutora Karla, mostra que temos um projeto sólido que merece a confiança do partido na convenção que está por vir. Tivemos boas conversas com amigos e correligionários que nos motivaram ainda mais para entrar nessa disputa”, disse.

O Avante tem mantido o diálogo para formar uma coligação capaz de garantir as condições de eleger seus candidatos. Até o dia das convenções, os pré-candidatos manterão reuniões com amigos e correligionários para viabilizar a candidatura.

Em Natal, os dois participaram juntos de reuniões e aniversários nos bairros do Alecrim, Planalto, Nova Cidade, Felipe Camarão e Golandim.

Senador Eloy de Souza

Ainda neste final de semana, os dois participaram das comemorações de aniversário do empresário Jefferson Mac, em Senador Eloy de Souza. O aniversário reuniu mais de 2000 pessoas e movimentou a economia da região.

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Por causa da greve dos caminhoneiros, Vila Mix não será mais na véspera do feriado e Google adia treinamentos em Natal

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Por interinoPhoto by James Bareham / The Verge

A greve dos caminhoneiros impossibilitou a realização dos treinamentos gratuitos do Google programados em Natal para terça(29) e quarta(30).

A empresa, contudo, não desistiu do evento e já anunciou as novas datas do evento: dias 12 e 13 de junho, no Centro de Convenções de Natal, na Via Costeira.

O Google também comunicou que está informando a mudança aos inscritos por e-mail, e avisou que ainda tem vagas disponíveis. As inscrições podem ser feitas no site oficial do evento. Inscrições podem ser feitas aqui

Vila Mix

Evento dos mais aguardados na capital potiguar neste fim de semestre, o festival de música Villa Mix, programado para acontecer nesta quarta-feira(30), teve sua data suspensa por conta da greve dos caminhoneiros. Com os bloqueios em rodovias, não foi possível trazer os equipamentos necessários aos shows.

A Destaque Promoções, que promove o evento, ainda não definiu se os shows serão adiados ou cancelados.

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

A pedido de Temer, Parente negocia com petroleiros para evitar greve

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Por interino

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta segunda-feira (28) que o presidente Michel Temer já conversou com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, sobre a ameaça de greve dos petroleiros. Padilha apelou para que a categoria não entre em greve num momento tão delicado, quando a BR Distribuidora está reabastecendo o país, ainda em situação dramática. Segundo Padilha, a Petrobras já está negociando com os petroleiros para que não haja paralisação.

Os petroleiros anunciaram que pretendem fazer na próxima quarta-feira (30) uma greve nacional “de advertência“ por 72 horas. A mobilização é liderada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados.

No último fim de semana, a categoria afirmou ter feito operações-tartaruga nas seguintes refinarias e fábricas de fertilizantes: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia.

Em nota, a FUP informou que a paralisação dos petroleiros pretende pressionar pela redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis. A entidade também se mostra contrária à gestão de Pedro Parente. No entanto, o governo disse que não há hipótese de Parente deixar o cargo. “O presidente foi felicíssimo em escolhê-lo”, disse Padilha hoje em entrevista.

Segundo a Federação dos Petroleiros, a “greve de advertência é mais uma etapa das mobilizações que os petroleiros vêm fazendo na construção de uma greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria”, diz o comunicado da FUP.

Agência Brasil

Powered by WPeMatico

segunda-feira

28

maio 2018

0

COMENTÁRIOS

Abcam diz que entre 70% e 80% dos caminhoneiros já se desmobilizaram

Por , Em Fonte BG

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Por interino

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes (Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente da Associação Brasileira doas Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que entre 70% e 80% dos caminhoneiros que participavam das manifestações nas rodovias do país já “levantaram acampamento” nos pontos de obstrução. A expectativa é de que a desmobilização seja concretizada até o final desta terça-feira (29). A entidade divulgará, até o final da tarde de hoje (28), um balanço preciso sobre a situação atual da mobilização de caminhoneiros, que já dura oito dias.

“O nível da adesão [à desmobilização] está aumentando gradativamente. Estou aguardando posição do grupo que está fazendo o levantamento. Apesar de ainda não termos um número exato [sobre o total de caminhoneiros que já se desmobilizaram], dá para dizer que de 70% a 80 % já levantaram acampamento”, disse Lopes à Agência Brasil.

Uso político

Lopes explica que as manifestações que ainda ocorrem em alguns pontos de rodovias não estão relacionadas às reivindicações de caminhoneiros, mas há “gente que quer derrubar o presidente Michel Temer”. Lopes diz ter ouvido relatos de que parte do movimento dos caminhoneiros estaria sendo usado politicamente por defensores da intervenção militar.

“Nas conversas com a base, fiquei sabendo de pontos com envolvimento com intervencionistas, mas estamos trabalhando para evitar esse uso político do nosso movimento. Faremos denúncia publica sobre os pontos onde isso está ocorrendo. Se essas pessoas forem penalizadas por autoridades, com multas ou o que for, elas não terão a ajuda da Abcam”, disse à Agência Brasil o representante dos caminhoneiros.

Lopes acrescentou que os pontos acordados com o governo já estão “bem encaminhados”, e que serão necessários alguns dias para que a situação se normalize no país. Ele garante não haver, neste momento, rodovias trancadas, e que os combustíveis já estão na direção dos postos.

“Apenas em São Paulo há alguns focos [de manifestação], mas agora a polícia vai desobstruir tudo. Em Brasília, por exemplo, 70% dos postos já estão com combustível normal”, disse o presidente da Abcam. “Agora que tivemos nossas reivindicações atendidas, o momento é de desmobilização”, completou.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas do Rio Grande do Sul (Sinditac/RS), Carlos Dahmer, do ponto de vista classista, está tudo resolvido.

O dirigente sindical também aponta problemas que vêm sendo causados por “posições extremistas, de âmbito político”, que vão desde a defesa de uma intervenção militar até o movimento Lula Livre, que pede a soltura do ex-presidente, passando pelo Fora Temer. “A gente respeita os que defendem essa bandeira, mas que eles montem o seu piquete fora do nosso movimento”.

Agência Brasil

 

Powered by WPeMatico