quarta-feira

17

abril 2019

0

COMENTÁRIOS

Rede de proteção da criança e do adolescente retomou atividades em Caicó

Por , Em Notícias

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

IMG-20190417-WA0073

Com o objetivo de contribuir para a redução das múltiplas formas de violência contra a criança e o adolescente em Caicó, a Rede de Proteção da Criança e do Adolescente do município retomou as atividades no último dia 01 de abril, em reunião que aconteceu nas Aldeias Infantis SOS. A reunião contou com a participação de entidades representativas da cidade e discutiu uma pauta extensa de ações que favorecem a proteção e combate à violência deste público na cidade. A próxima reunião já ficou agendada para o dia 06 de maio que acontecerá no auditório do Ministério Público de Caicó e o tema elegido foi o Fundo da Infância e da Adolescência – FIA.

“Nós temos pautado a necessidade de retomar as reuniões da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente. O fortalecimento da Rede local tem sido nossa pauta em vários seminários e outras ações relacionadas ao tema, com intuito de fortalecer e gerar sincronicidade e articulação com todo o Sistema de Garantia de Direitos visando superar as dificuldades e desafios, visto que, os casos de âmbito municipal que temos, e que estão surgindo, estão cada vez mais complexos”, explicou Santiago Júnior, gestor das Aldeias Infantis SOS.

Confira as principais ações que estão em planejamento:

I. Sensibilizar entidades, profissionais e a comunidade;

II. Prover com assistência e meios de prevenção da violência contra crianças e adolescentes;

III. Capacitar os profissionais diretamente envolvidos no atendimento a crianças e adolescentes para a percepção da violência contra este grupo populacional e para o desenvolvimento do trabalho integrado e intersetorial;

IV. Tornar visível a violência que se pratica contra crianças e adolescentes, estimulando a notificação dos casos;

V. Criar fluxos padronizando um instrumento comum para as notificações;

VI. Diminuir a reincidência da violência, a partir do acompanhamento dos casos;

VII. Ajudar a superar as condições geradoras de violência e as sequelas resultantes dos maus tratos;

VIII. Desenvolver proposta e projetos voltados para a prevenção da violência, especialmente envolvendo a comunidade.

“Reiniciamos as atividades desse grupo com a proposta de encontros periódicos, objetivando contribuir para a redução das múltiplas formas de violência contra a criança e o adolescente em nossa cidade. Como também, analisarmos a condição e capacidade coletiva de planejamento e execução com vistas a implementarmos de várias ações”, disse o gestor das Aldeias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

happy wheels