MPF afirma que esquema de corrupção na Petrobras acontecia em dois momentos

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

O Ministério Público Federal divulgou que o esquema de lavagem de dinheiro na Petrobras acontecia em dois momentos: quando os valores eram repassados das empreiteiras para os operadores financeiros, e depois quando ia dos operadores para os beneficiários finais. O dinheiro chegava em espécie,  remessas do exterior ou pelo pagamento de bens, como o carro Land Rover no valor de R$ 300 mil doado pelo doleiro Alberto Youssef ao ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa. Trinta e cinco pessoas foram denunciadas, entre elas 22 funcionários das maiores empreiteiras do país.

07-12-fabricio-banner161_zpsdd3e310f

banner_seridopneus-770