“Os balneários fecharam e a poluição do Itans fez foi aumentar”, garante diretor do DNOCS

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Ainda na entrevista concedida a imprensa nesta quinta-feira (12), o coordenador do DNOCS/RN, engenheiro José Eduardo diz ter dados que comprovam que os balneários nunca foram os responsáveis pela poluição do Açude Itans em Caicó.

Não existem dados técnicos contra os balneários, existem a favor. Os balneários ocupam 0,57% de toda a área da bacia do Açude Itans. Não tem nenhuma indústria, não tem nenhum despejo de conteúdo químico. Como é que simples balneários, apesar que alguns exagerados foram cometidos no passado como grandes festas. Não existe prova nenhuma. Pegamos dados do IFRN, Igarn, da época em que os balneários funcionavam e da que foram fechados, de 2012 pra cá. E comprovamos através de estatísticas e entregamos o estudo ao MPF que a poluição piorou”, explicou.

José Eduardo disse que os estudos feitos pelo DNOCS apontam que a poluição do Açude Itans é provocada por esgotos oriundos das cidades de Santa Luzia e Várzea, ambas na Paraíba e de Ouro Branco. “Estes são os focos de poluição do Itans, e nunca ninguém se preocupou com isso. Se preocuparam apenas devido a uma ação bruta e absurda do Ibama, perseguindo os balneários e os habitantes das jusantes”, finalizou.

banner_seridopneus-770