quarta-feira

31

outubro 2018

0

COMENTÁRIOS

Ciro acusa PT de traição e pede esquerda que não ‘tape nariz’ para corrupção

Por , Em Seridó

Compartilhar paraShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

ciro-lula-1-600x408Criticado por não ter explicitamente declarado voto em Fernando Haddad (PT) no segundo turno, o ex-ministro Ciro Gomes, que disputou o Planalto pelo PDT, justificou a sua posição em uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada nesta quarta-feira. Para ele, apesar de ter se colocado contra Jair Bolsonaro (PSL), não faria sentido defender o voto em Haddad uma vez que não está mais disposto a “fazer campanha para o PT“.

Na sua visão, ele foi coerente com o que sustentou no primeiro turno. “A gente trai quando dá a palavra e faz o oposto. Quem tiver prestado a atenção no que falei, está muito clara a minha posição de que com o PT eu não iria”, diz.

O pedetista demonstrou ressentimento do ex-aliados, citando especificamente o episódio do acordo entre petistas e o PSB, quando, apesar de não conseguir a adesão da legenda, o PT sacrificou a sua candidatura ao governo de Pernambuco com o objetivo de garantir que o partido não apoiasse Ciro, isolando-o. Para o ex-ministro, neste momento o “PT elegeu Bolsonaro”.

Powered by WPeMatico

banner_seridopneus-770

happy wheels